2012

Entidades médicas pedem audiência com Governo para discutir regulação do trabalho e do ensino médicos

 

Médicos querem debater critérios para abertura de escolas de medicina e revalidação de diplomas obtidos no exterior 

O Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) encaminharam nesta quarta-feira (4) requerimentos de audiência aos ministros Alexandre Padilha (Saúde) e Aloizio Mercadante (Educação) nas quais pretendem “discutir abertamente as políticas de regulação do trabalho e do ensino médicos no país”.

 As entidades médicas querem debater com os ministros as condições pedagógicas e estruturais para o funcionamento de escolas médicas e para a abertura de novas vagas em cursos de medicina; as políticas de estímulo à fixação de médicos em zonas de difícil provimento; e os critérios para revalidação de diplomas de medicina obtidos em universidades estrangeiras.

 “Preocupa-nos sobremaneira a possibilidade da adoção de medidas que não considerem aspectos fundamentais para garantir a qualidade técnica e ética do atendimento oferecido à população, para os quais nossas entidades possuem outorga legal de monitorar e de determinar”, dizem nas correspondências os presidentes das entidades médicas, Roberto Luiz d’Avila (CFM), Florentino de Araújo Cardoso Filho (AMB) e Cid Célio Jayme Carvalhaes (Fenam). As entidades pedem urgência na realização da audiência.

 Nos documentos, os representantes das entidades defendem o seguinte:

 a) Sobre a abertura de novas vagas em cursos de medicina e de novas escolas médicas: para o funcionamento dessas instituições devem ser asseguradas condições pedagógicas e estruturais mínimas;

 b) Sobre a  fixação de profissionais em zonas de difícil acesso e provimento: a fixação pode se dar por meio da criação de uma carreira específica para profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que ofereça remuneração compatível com a responsabilidade e o compromisso exigidos e com perspectivas de progressão funcional. Essa carreira deve ser acompanhada de estrutura de atendimento adequada para a população e de oferta de programas de educação continuada para os profissionais; e

c) Sobre a revalidação de diplomas médicos obtidos no exterior: os processos de revalidação devem ser pautados por parâmetros que confirmem a capacidade dos candidatos ao exercício da medicina, considerando-se aspectos teóricos, práticos, cognitivos, deontológicos e linguísticos.

 Leia o texto integral das correspondências:

 

Brasília-DF, 4 de abril de 2012.

A Sua Excelência o Senhor
Aloizio Mercadante Oliva 

 A Sua Excelência o Senhor

Alexandre Rocha Santos Padilha

 

Senhor Ministro,

Considerando a responsabilidade dos médicos – representados pelas entidades aqui signatárias – de proteger a saúde da população brasileira, garantindo-lhe atendimento segundo critérios de qualidade, eficiência e ética;

Considerando os riscos de morte e outros efeitos adversos impostos aos pacientes por conta da atuação de portadores de diplomas de Medicina, obtidos no Brasil e no exterior, que não contaram com a devida formação e preparo para o desafio diário da assistência; 

Considerando a necessidade de encontrar respostas efetivas para estender a cobertura assistencial a todos os municípios brasileiros, assegurando aos médicos e outros profissionais da saúde condições para o exercício pleno de seu papel, o que inclui recursos humanos, infraestrutura e insumos;  

Considerando o valor supremo atribuído à vida, a qual deve ser preservada à luz de políticas públicas construídas em bases legais e resultantes do diálogo democrático entre os diversos segmentos da sociedade envolvidos; 

O Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Federação Nacional dos Médicos – assim como todas as suas entidades filiadas – em nome dos 371 mil médicos brasileiros legalmente inscritos e em atividade no país, solicitam a Vossa Excelência, audiência urgente com a participação dos Ministros da Saúde e da Educação para discutir abertamente as políticas de regulação do trabalho e do ensino médicos no país.

Preocupa-nos sobremaneira a possibilidade da adoção de medidas que não considerem aspectos fundamentais para garantir a qualidade técnica e ética do atendimento oferecido à população, para os quais nossas entidades possuem outorga legal de monitorar e de determinar. Sendo assim, parece-nos imprescindível e urgente discutir os seguintes pontos: 

- A abertura de novas vagas e de escolas médicas com condições pedagógicas e estruturais para seu funcionamento, oferecendo formação qualificada de seus alunos, o que resultará em melhores médicos; 

- A definição de políticas que estimulem a fixação dos profissionais em zonas de difícil acesso e provimento, nos moldes de uma carreira específica dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) que abranja aspectos como existência de rede física adequada, oferta de programas de educação continuada, perspectivas de progressão funcional e remuneração compatível com a responsabilidade e o compromisso exigidos. 

- A revalidação dos diplomas de Medicina - oferecidos por instituições estrangeiras – por meio de parâmetros que confirmem a capacitação efetiva do candidato (dos pontos de vista teórico, prático, cognitivo, deontológico e linguístico) de atuar em prol da vida e da saúde, sem ameaçar a segurança individual e coletiva.

 

Na oportunidade, reencaminhamos a Vossa Excelência exemplar da publicação Demografia Médica no Brasil: dados gerais e descrições de desigualdades, desenvolvida em parceria entre Conselho Federal de Medicina (CFM) e Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). Trata-se de relevante estudo que traça o perfil da atuação de nossa categoria e desnuda as distorções que afetam todo o país.

Também segue a íntegra da Declaração de Florianópolis, documento aprovado pelos representantes de entidades médicas de 17 países, que de 27 a 30 de abril de 2012 estiveram reunidos no V Fórum Ibero-americano de Entidades Médicas (Fiem). O objetivo do encontro foi promover o debate acerca de temas relevantes para o exercício da Medicina e os rumos da assistência na América, no Caribe e na Península Ibérica. 

Entendemos que o manifesto final estende a preocupação brasileira ao cenário internacional, o que, em nosso ponto de vista, demonstra a pertinência do diálogo solicitado junto ao Governo Brasileiro. 

Ressaltamos, mais uma vez, nosso interesse e disposição para contribuir com a construção de uma Nação forte, autônoma e justa para todos.

Atenciosamente,

Roberto Luiz d’Avila (presidente do CFM), Cid Célio Jayme Carvalhaes (presidente da Fenam), Florentino de Araújo Cardoso Filho (presidente da AMB)

 

 

 

Setor de Imprensa

Conselho Federal de Medicina

 




Associação Médica Brasileira The Internacional Academy of Cytology Sociedad Latino Americana de Citopatologia
Vaga para Citotécnico em BH

O Instituto Mário Pena, em Belo Horizonte, oferece oportunidade de trabalho, em seu Laboratório de Anatomia Patológica, na função de Citotécnico.
Diretrizes para o rastreamento do câncer do colo do útero entram em consulta pública

Sócios, por favor contribuam com sugestões ou comentários para as Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero.
Simpósio Itinerante de Citopatologia Ginecológica Recife 2015

Banner Itinerante de Citopatologia Ginecológica Recife 2015
Aulas da Dra. Dina Mody

Aulas já estão sendo enviadas para os e-mails cadastrados no site do congresso.
Resolução CFM nº 2.074/2014

Foi publicada no dia 28/07/2014 a Resolução CFM nº 2.074/2014 após reuniões entre a SBC e o Conselho Federal de Medicina.
Prorrogada a inscrição de Temas Livres

Prorrogada a inscrição de Temas Livres para o dia 08.08. 2014. Essa será a data limite e a oportunidade de você divulgar seus trabalhos científicos no XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia.
Lei 13.003 de 24 de junho de 2014

Médicos do Brasil têm garantido o reajuste anual nos contratos e a possibilidade de arbitramento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
Inscrições nos Temas Livres no XXIII CBC - João Pessoa - PB

Encontram-se abertas até 25 de julho as inscrições dos Temas Livres do XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - 2014.
XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - João Pessoa - PB

Programação Preliminar já disponível. Inscrição Prorrogada até 20 de junho 2014.
XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - João Pessoa - PB

Professores Internacionais Confirmados. Programação preliminar prevista para divulgação no dia 29 de maio de 2014.
Cervical Cytplogy Bethesda: Open comment invite-SBC

Revisão da Nomenclatura de Bethesda 2014
Agora é definitivo: Citotécnicos na CBO

Os citotécnicos já se encontram devidamente cadastrados na CBO. Parabéns pela conquista!
Atualizações das Portarias da QUALICITO

Encontra-se a disposição dos sócios. Documento norteador para a habilitação de Laboratório, tipo I e tipo II pela Qualificação Nacional em Citopatologia; Portarias 3388 e 176. Acesse os links.
Citotécnicos na Classificação Brasileira de Ocupações

É com muita satisfação, para nós que fazemos a atual diretoria da Sociedade Brasileira de Citopatologia, que anunciamos a inclusão dos citotécnicos na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) muito provavelmente em 2013 ou no mais tardar, início de 2014.
Carta ao Exmo. Ministro da Saúde Dr. Alexandre Padilha

Monitoramento Externo de Qualidade. A matéria na íntegra poderá ser acessada através da intranet.
Despacho 0216/2013 do CFM - direito de emitir laudos citopatológicos

Despacho 0216/2013 do CFM - direito de emitir laudos citopatológicos. A matéria na íntegra poderá ser acessada através da intranet.
Consolidado da Tabela CBHPM

Está disponível na intranet o consolidado da Tabela CBHPM referente aos procedimentos realizados na Citopatologia. Acesse e dê sugestões atualizadas para secretaria@citopatologia.org,br
Mensagem da diretora de defesa profissional Dra. Raquel Almeida

Informações sobre o Projeto de Lei da Regulamentação da Medicina.
Mensagem da Vice-Presidente Centro-Oeste Dra. Valéria A. N. Santos

Os sócios contam agora com o CITO NOTÍCIAS SBC onde poderão encaminhar suas contribuições e sugestões.
CITO NOTÍCIAS SBC

Informamos que a partir desse mês de março começará a circular por meio eletrônico o CITO NOTÍCIAS SBC. Você sócio, aproveite e utilize mais esse canal de informações! A Diretoria
Conselho Federal de Medicina (CFM) desenvolveu projeto CRM-Digital

O CFM desenvolveu projeto que permitirá o acesso dos médicos brasileiros a um novo modelo de cédula de identificação profissional.
Senado Federal - Dispõe sobre o exercício da medicina

SCD 268/02 - Dispõe sobre o exercício da Medicina.
Eleita a nova Diretoria para o biênio 2013-2016

A diretoria será empossada na Assembléia Geral Extraordinária(AGE) convocada para o dia 07 de dezembro de 2012, durante o evento - “Revisitando a punção aspirativa (PAAF)” e “Workshop em Punção Aspirativa (PAFF)” em Curitiba.

Associação Médica Brasileira
The Internacional Academy of Cytology
Sociedad Latino Americana de Citopatologia

Intranet


 





Home | A SBC | Diretoria | Estatuto | História | Associe-se | Citonet | Artigos Científicos | Legislação | Título de Especialista |
Notícias | Informe SBC | Eventos | Links | Fale Conosco

SBC - Rua Siqueira Campos, 43, sala 736, Copacabana, CEP:22031-901 - Rio de Janeiro/RJ, Telefone (21) 2255-7502