2009

Cidades sem médicos

Fala-se há muito tempo em interiorização de médicos no Brasil. É certo que o país tem um número excessivo de médicos em relação à capacidade do sistema de saúde pública absorvê-lo. Esses profissionais se concentram nas áreas de maior desenvolvimento, onde restam algumas expectativas de trabalho na medicina privada. O resultado é a falta de assistência em vastas regiões do país. 

São várias as razões determinantes dessa distribuição iníqua. A primeira é a falta de resolutividade nas estruturas de saúde encontradas nas regiões hoje desassistidas. Isto faz com que o médico ali instalado não tenha condições de ver tornadas efetivas suas ações. Faltam-lhe toda a sorte de recursos para diagnosticar e tratar adequadamente os pacientes sob seus cuidados. Não há tampouco organização do sistema de saúde que lhe permita encaminhar os pacientes que precisem de especialidades diferentes da sua.

O sistema de saúde precisa ter efetividade técnica tanto em termos de recursos de diagnóstico como em opções de referenciamento. Deve ser dado ao médico a possibilidade de encaminhar os pacientes para serviços específicos, integrados à rede de assistência que compõe cada região, para que haja continuidade ao tratamento do paciente.

Além disso, é necessário que o médico tenha um espectro de suficiência técnica adequado. As regiões mais remotas demandam médicos que resolvam problemas de diferentes áreas do conhecimento, ou seja, profissionais com formação ampla o bastante. Enquanto no mundo desenvolvido a formação especializada tem-se estendido na proporção do progresso científico, no Brasil a especialização é limitada, estagnada nos mesmos programas de dois ou três anos da década de 70. Diante desse quadro, há muitos médicos que não se sentem seguros para trabalhar em lugares onde não há profissionais que possam complementar sua atuação. 

Em segundo lugar, para que um médico (ou qualquer outro profissional) se fixe é necessário que haja ambiente de trabalho adequado. Pressões, sejam elas associadas ao excesso de demanda, à insuficiência de recursos ou mesmo uso político do médico por autoridades e gestores locais, tornam insustentável a sua permanência em certos municípios.

O terceiro ponto é a impossibilidade de desenvolvimento profissional, o que faz do médico interiorizado um exilado em seu próprio país. No Sistema Único de Saúde não existe carreira que permita ao médico desenvolver-se e eventualmente qualificar-se para postos compatíveis com sua vida profissional, pessoal e familiar.

Há muitos municípios que contratam médicos, mas não têm recursos financeiros para pagar salários com regularidade. Os contratos, quando existem, são temporários ou precários. 

A mobilidade é absolutamente essencial na carreira, quando se pensa em prover com médicos áreas remotas. Isso só será possível dentro de um plano de carreira federal. As carreiras municipais isolam os que dela fazem parte, impedindo deslocamentos para outros municípios.

O salário é um aspecto certamente importante, mas não está entre os primeiros do ponto de vista fixação de médicos. O que nos surpreende é que todas essas causas de fixação ou migração são bastante conhecidas e estudadas. Os que gerenciam a saúde, porém, insistem em ignorá-las.  Perdem-se em alternativas periféricas que, longe de corrigir os desvios determinantes do problema, apenas acrescentam-lhe distorções, degradando a profissão médica e ampliando o fosso que nos aparta do mundo desenvolvido




Associação Médica Brasileira The Internacional Academy of Cytology Sociedad Latino Americana de Citopatologia
Vaga para Citotécnico em BH

O Instituto Mário Pena, em Belo Horizonte, oferece oportunidade de trabalho, em seu Laboratório de Anatomia Patológica, na função de Citotécnico.
Diretrizes para o rastreamento do câncer do colo do útero entram em consulta pública

Sócios, por favor contribuam com sugestões ou comentários para as Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero.
Simpósio Itinerante de Citopatologia Ginecológica Recife 2015

Banner Itinerante de Citopatologia Ginecológica Recife 2015
Aulas da Dra. Dina Mody

Aulas já estão sendo enviadas para os e-mails cadastrados no site do congresso.
Resolução CFM nº 2.074/2014

Foi publicada no dia 28/07/2014 a Resolução CFM nº 2.074/2014 após reuniões entre a SBC e o Conselho Federal de Medicina.
Prorrogada a inscrição de Temas Livres

Prorrogada a inscrição de Temas Livres para o dia 08.08. 2014. Essa será a data limite e a oportunidade de você divulgar seus trabalhos científicos no XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia.
Lei 13.003 de 24 de junho de 2014

Médicos do Brasil têm garantido o reajuste anual nos contratos e a possibilidade de arbitramento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
Inscrições nos Temas Livres no XXIII CBC - João Pessoa - PB

Encontram-se abertas até 25 de julho as inscrições dos Temas Livres do XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - 2014.
XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - João Pessoa - PB

Programação Preliminar já disponível. Inscrição Prorrogada até 20 de junho 2014.
XXIII Congresso Brasileiro de Citopatologia - João Pessoa - PB

Professores Internacionais Confirmados. Programação preliminar prevista para divulgação no dia 29 de maio de 2014.
Cervical Cytplogy Bethesda: Open comment invite-SBC

Revisão da Nomenclatura de Bethesda 2014
Agora é definitivo: Citotécnicos na CBO

Os citotécnicos já se encontram devidamente cadastrados na CBO. Parabéns pela conquista!
Atualizações das Portarias da QUALICITO

Encontra-se a disposição dos sócios. Documento norteador para a habilitação de Laboratório, tipo I e tipo II pela Qualificação Nacional em Citopatologia; Portarias 3388 e 176. Acesse os links.
Citotécnicos na Classificação Brasileira de Ocupações

É com muita satisfação, para nós que fazemos a atual diretoria da Sociedade Brasileira de Citopatologia, que anunciamos a inclusão dos citotécnicos na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) muito provavelmente em 2013 ou no mais tardar, início de 2014.
Carta ao Exmo. Ministro da Saúde Dr. Alexandre Padilha

Monitoramento Externo de Qualidade. A matéria na íntegra poderá ser acessada através da intranet.
Despacho 0216/2013 do CFM - direito de emitir laudos citopatológicos

Despacho 0216/2013 do CFM - direito de emitir laudos citopatológicos. A matéria na íntegra poderá ser acessada através da intranet.
Consolidado da Tabela CBHPM

Está disponível na intranet o consolidado da Tabela CBHPM referente aos procedimentos realizados na Citopatologia. Acesse e dê sugestões atualizadas para secretaria@citopatologia.org,br
Mensagem da diretora de defesa profissional Dra. Raquel Almeida

Informações sobre o Projeto de Lei da Regulamentação da Medicina.
Mensagem da Vice-Presidente Centro-Oeste Dra. Valéria A. N. Santos

Os sócios contam agora com o CITO NOTÍCIAS SBC onde poderão encaminhar suas contribuições e sugestões.
CITO NOTÍCIAS SBC

Informamos que a partir desse mês de março começará a circular por meio eletrônico o CITO NOTÍCIAS SBC. Você sócio, aproveite e utilize mais esse canal de informações! A Diretoria
Conselho Federal de Medicina (CFM) desenvolveu projeto CRM-Digital

O CFM desenvolveu projeto que permitirá o acesso dos médicos brasileiros a um novo modelo de cédula de identificação profissional.
Senado Federal - Dispõe sobre o exercício da medicina

SCD 268/02 - Dispõe sobre o exercício da Medicina.
Eleita a nova Diretoria para o biênio 2013-2016

A diretoria será empossada na Assembléia Geral Extraordinária(AGE) convocada para o dia 07 de dezembro de 2012, durante o evento - “Revisitando a punção aspirativa (PAAF)” e “Workshop em Punção Aspirativa (PAFF)” em Curitiba.

Associação Médica Brasileira
The Internacional Academy of Cytology
Sociedad Latino Americana de Citopatologia

Intranet


 





Home | A SBC | Diretoria | Estatuto | História | Associe-se | Citonet | Artigos Científicos | Legislação | Título de Especialista |
Notícias | Informe SBC | Eventos | Links | Fale Conosco

SBC - Rua Siqueira Campos, 43, sala 736, Copacabana, CEP:22031-901 - Rio de Janeiro/RJ, Telefone (21) 2255-7502